FRETE GRÁTIS para todo o Brasil nos pedidos a partir de R$ 190
FRETE GRÁTIS para todo o Brasil nos pedidos a partir de R$ 190
sacola 0

Conversas de chuveiro com Dylan Perrigo, estilista e fundadora da Santuário

Rio de Janeiro, outubro de 2019.

Dylan é a mente incessantemente criativa por trás da Santuário, loja em Botafogo-Rio que é destino certo pra roupas lindas e achados de beleza e bem-estar. Mãe de dois meninos, Dylan nos conta como faz pra buscar equilíbrio e paz o dia a dia usando ferramentas de autocuidado. 

DA CALIFORNIA AO RIO

Nasci na California, na cidade de Ojai. Conheci meu marido Bruno em São Francisco, e nos mudamos pro Rio há nove anos. No começo da nossa vida aqui, meu foco era superar os desafios da mudança, como língua e cultura, e começar nossa família. Também compramos uma casa e começamos a reforma, que durou três anos. Quando nos mudamos, já tínhamos dois filhos, Elias e o mais novo Otto. Quando o Otto tinha seis meses, vi que tinha chegado o momento de finalmente mostrar pro mundo o que eu tinha pra oferecer, profissionalmente falando.

Estudei moda nos Estados Unidos, mas foi no Brasil que coloquei em prática tudo o que aprendi. Foram quatro anos fazendo as coisas em paralelo: construindo nossa casa, nossa vida, nosso núcleo, e pensando em modelagens, criando peças, costurando e idealizando o que depois se materializou na forma da Santuário. A maternidade me fez pensar que tipo de exemplo eu queria dar pros meus filhos. Eu precisava mostrar quem era Dylan como pessoa. Daí surgiu a ideia de criar um espaço que refletisse esse meu lado mais individual. 

No início da minha vida no Brasil sentia muita saudade dos Estados Unidos e da Califórnia. Fiquei um bom tempo com um pé lá e outro aqui emocionalmente. Pensando que em alguma hora eu iria voltar. Mas depois percebi que era importante abraçar a mudança, estar de fato presente e fincar mesmo meus pés em terras cariocas. Acabou que essa saudade, esse apego emocional ao lugar de onde vim serviu de inspiração pro conceito da loja. O espaço é resultado de uma união do que eu sinto pela Califórnia e pelo Rio, uma mistura dos dois mundos. E é também um lugar muito meu, dos meus sentimentos. O nome Santuário fala muito disso. Sempre chamei minha casa de santuário no sentido de que é meu lugar sagrado, onde me sinto bem e acolhida, então resolvi estender essa ideia pro meu negócio também.

Sendo mãe e mulher, a gente quer ficar chique, mas também confortável. Então as peças que crio são pensadas pra essa vida real no Rio de Janeiro. Tudo tem que ser bonito e prático de usar, de lavar. Uso muitos tecidos respiráveis. E vendemos também outras categorias de produtos maravilhosos. Temos sabonetes deliciosos como os da Terral Natural, produtos de beauty & wellness da Shower Plant, cerâmicas lindas como as da Hanna Englund, até peças sonho como as tapeçarias da Juliana Maia e jóias da Arqvo, Demgo e Laura Lins

BEM-ESTAR EM FAMÍLIA

Minha casa é minha vida, meu núcleo, meu lugar de conforto. Tendo uma família e dois filhos, às vezes a tendência é que o espaço fique um pouco bagunçado, mas a gente contorna isso definindo espaços pra cada um. Os meninos têm liberdade, mas não deixo que ninguém, nem eu mesma, controle o lugar [risos]. Pra mim, ter a casa como seu santuário é buscar nela o sentimento de paz e relaxamento. Respirar, tomar um banho. Pra esses momentos, uso muitas das coisas que vendo na loja, como nosso Palo Santo e nossas velas. É sobre cuidar de você mesma e ao mesmo tempo criar um ambiente que acolhe sua família e as pessoas que você recebe, seus amigos, para que eles possam desfrutar daquilo também. 

Nossa cozinha é o coração da casa. Ela é totalmente aberta, o que é ótimo, porque assim fica cada um no seu canto enquanto cozinho, coloco uma música. Gosto de preparar receitas saudáveis enquanto mentalizo boas intenções. É um cuidado que tenho com meus filhos, e minha forma de ensiná-los a se alimentarem bem. 

ALIMENTAÇÃO

Fui vegetariana no passado, hoje não mais. Não sou uma pessoa rígida com nada, e cortar totalmente carnes da dieta foi um pouco extremo para mim. Não que eu precise de carnes no meu dia a dia, mas comecei a me incomodar com o fato de não poder compartilhar certas comidas em encontros sociais por exemplo. Tento ter flexibilidade e equilíbrio nas coisas em que faço. Sou a favor de rituais, mas não de regras. E quando algo vira uma imposição na minha vida, passa a não funcionar.

Vou mudando o menú da semana de acordo com a vontade do dia, é divertido. De segunda à sexta nossa dieta é baseada em plantas variadas e sem proteína animal. No máximo um peixe de vez em quando. Bom para meus filhos experimentarem outras coisas sem ser arroz e feijão, que eles amam. No fim de semana, temos mais liberdade. E tenho muita saudade das comidas dos Estados Unidos. Apesar de não existir exatamente um prato muito típico americano, gosto das opções bastante variadas que tem por lá. Por exemplo, amo comida tailandesa e mexicana, e não encontro tantos restaurantes dessas culinárias por aqui. Então dou meu jeito e faço em casa mesmo! 

EXERCÍCIOS

Fui jogadora de futebol na infância, acredita? Desde os quatro anos de idade, viajei muito pelos Estados Unidos participando de campeonatos e depois entrei pra um time na faculdade. Amava! Mas depois acabei me desconectando do esporte com as mudanças da vida. Os anos de futebol deixaram alguns problemas no meu pé, então preciso cuidar dele, fazer fisioterapia. 

Amo correr e estou voltando a fazer isso aos poucos. Faço esteira, vario as velocidades. Também me inscrevi recentemente no pilates, yoga e kick boxing. Tudo na Body Tech de Botafogo. Vou de bicicleta Itaú e volto. É um exercício extra. Não me coloco pressão, vou incluindo os exercícios na rotina da forma que dá, com o tempo que tem. Agora meu filho Elias começou a jogar futebol, e quando consigo, jogo com ele na quadra do condomínio dos meus sogros. 

DESESTRESSANDO

No terraço da minha casa tenho um ofurô, e lá é onde gosto de ficar sozinha, olhando pro alto sem visão de prédios, só eu e as estrelas. Duas vezes por mês tomo esse banho de banheira mais caprichado. E durante a semana é aquela coisa, correria total, só dá tempo pro banho de chuveiro, mas mesmo assim, escolhendo os produtos certos, você consegue ter uma experiência prazerosa. Os cheiros têm um papel muito importante nessa hora. É um momento de conexão com o corpo, com a pele, um momento de repensar o dia e processar tudo. 

O sono é essencial pra saúde, e acho que hoje em dia é um ponto difícil pra todo mundo. O banho logo antes de dormir ajuda. Assistir Netflix ou ler um livro enquanto tomo um chá (amo os da Tea Shop) antes de deitar é essencial pra garantir paz de espírito e produtividade no dia seguinte. Outra coisa: uso a função Bedtime do relógio do iPhone pra colocar meu celular no silencioso automaticamente às 9h da noite e só voltar a ligar na manhã seguinte! É a minha forma de conter a obsessão de trabalhar e resolver coisas 24h por dia.

CORPO, ROSTO, CABELOS

Gosto de variar produtos e marcas, porque acredito que pele e cabelo vão mudando e se readaptando, as necessidades mudam, então acho bom variar fórmulas. Gosto de ir vendo como minha pele responde e ir montando minha própria rotina. 

De manhã gosto de limpar a pele do rosto com o Lotion P50 1970 da Biologique Recherche, que serve pra tirar o suor da noite e todas as impurezas que acumularam. Quando comecei a usar esse produto, ele mudou minha pele e minha vida. Depois gosto de lavar com o Sabonete em Barra de Cenoura da Olea. O filtro solar Invisible Shield da Glossier é meu preferido pro rosto, e pra finalizar a rotina do dia passo o Golden Glow Stick da Noto em pontos estratégicos pra trazer aquele glow natural e fresco. 

No banho amo usar os sabonetes em barra da Terral Natural, principalmente o de bambu que além de limpar tem grãos que esfoliam, e também o Esfoliante Salgado da Shower Plant. Depois do banho amo usar um hidratante bem gostoso como o Body Cream Hinoki da Le Labo, é uma delícia. Adoro lavar os cabelos com os produtos da Living Proof, e depois usar algum óleo como o Hair Oil da The Ouai ou o Gold Lust Nourishing Hair Oil da Oribe. Nunca fui uma pessoa de sair de casa com o cabelo molhado, até mudar pro Rio [risos]. Aqui ele seca muito rápido, e tem essa coisa de abraçar um estilo mais natural e fresh.

—Dylan Perrigo para Shower Talks 

Edição: Manuela Borges | Fotos: Kenny Hsu


postagem anterior postagem seguinte


vamos conversar?